Divulgando: 16/05/2014, Rio de Janeiro/RJ? Ato pelo Dia da Luta Antimanicomial

Companheiras e Companheiros antimanicomiais, 
 
O Núcleo Estadual do Movimento Nacional da Luta Antimanicomial, o Fórum de Saúde, a Frente Estadual Drogas e Direitos Humanos e o Fórum Permanente de População Adulta em Situação de Rua convidam para Dia Nacional da Luta Antimanicomial, no dia 16 de maio, a partir das 14h00, nos Arcos da Lapa.
 
Com o tema “Violência de Estado é que é doença: Carranos, Claudias, Amarildos, poetas e loucos, somos todos um pouco”, vamos ocupar a cidade com loucura, alegria e militância. O ato é uma denúncia às violências de Estado que têm oprimido a todos nós e matado muitxs dxs nossxs companheirxs. E é através da música, da dança, da poesia e das artes que bradamos por uma sociedade sem manicômios
 
Estão confirmados os poetas Nilo Sergio, Marco Bahury, Pedro Rocha. E os grupos: Roda de Samba Mané Garrincha e Oficina 762, Loucura Suburbana, “Tá Pirando, Pirado, Pirou”, “É dos Caretas que elas gostam mais”, “Socorro, Maria Pirou”, “Império Colonial”, CAPSi Pequeno Hans, TV Pinel.

Durante o evento acontecerão oficinas de mosaico e cartaz, além da exposição de artistas e artesãos.
 
O cartaz de divulgação do ato e a carta-manifesto do Coletivo de Organização do Dia da Luta Antimanicomial seguem logo abaixo.
 
Esperamos todxs na sexta-feira!
 
Dia 18 de Maio: Dia Nacional da Luta Antimanicomial

 

 
O Movimento de Luta Antimanicomial pede passagem para se apresentar: somos usuários, familiares e trabalhadores da Saúde Mental e pessoas que de alguma forma afirmam uma Sociedade sem Manicômios.
 
Durante muitos anos a loucura foi aprisionada e calada em manicômios, instituições que representavam uma forma dura de violência de Estado. 
 
Nos últimos anos temos acompanhado uma série de avanços da Reforma Psiquiátrica Brasileira, como a implantação de novos serviços de Saúde Mental com outras lógicas de cuidado articuladas numa rede de atenção psicossocial interdisciplinar, assim como diversas iniciativas artístico-culturais que contribuem para o fim do estigma e preconceito da loucura. São vitórias de uma luta diária!
 
Apesar disso, neste 18 de Maio, vamos à ruas denunciar que a violência de Estado e a lógica manicomial ainda hoje aparecem igualmente opressoras, em novos formatos. 
 
Desde o ano passado, a cidade dos mega-eventos, com o único objetivo de higienização da cidade em prol de um suposto desenvolvimento econômico, tem atuado na contramão das políticas de Saúde e do direito à cidade. 
 
O Estado tem tratado exclusivamente de forma repressiva os cidadãos mais vulneráveis, através do recolhimento em massa de pessoas em situações de rua, internações compulsórias, desalojamento de centenas de famílias, destruição e descuido dos bens públicos, etc., o que configura uma violação sistemática dos direitos básicos à cidadania. 
 
É em resposta à essa violência de Estado que ainda encarcera e exclui, que neste 18 de Maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial, dia de comemoração mas também de denúncia e luta, que gritamos juntos:
 
Violência de Estado é que é doença!
Carranos, Cláudias, Amarildos, poetas e loucos, somos todos um pouco!
 
Assinam este manifesto: 

 

 
Núcleo Estadual do Movimento Nacional da Luta Antimanicomial (NEMLA-RJ)
Fórum de Saúde do Rio de Janeiro
Frente Drogas e Direitos Humanos do Rio de Janeiro
Fórum Permanente de População Adulta em Situação de Rua
 
*Enviado pelo Fórum de Saúde do Rio de Janeiro
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s