Uma guerra que já dura 10 anos no Pavão Pavãozinho

image

image

image

image

image

image

image

O tiroteio seria uma novidade, considerado o esquecido caso Petrobrax. Tiroteios, tiroteios explícitos ocorrem há mais de 10 anos na comunidade do Pavão Pavãozinho, apenas para o jornalismo tradicional a “bagunça” teria começado hoje, em pleno ano da Copa e no silencioso processo de privatização militar da segurança pública,  com um importado ideário pacificador belicista invejável. Blackwater e G4S, empresas norteamericana e inglesa, com históricos assustadores de violações de direitos humanos, desembarcaram no pais com outros nomes, balas e bandidos. Qualquer coincidência com os fatos ocorridos nesta comunidade como em outras, com os casos internacionais relacionados é um dado a mais para a reflexão de todos os que pensam o processo de democratização, sem provas forjadas. Um dançarino aparece morto em uma creche. Policiais demoram mais de 12 horas para informar escoriações mortais, em uma área dita pacificada!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s